Ir direto ao conteúdo

Página Legal

O cotidiano jurídico com muito bom humor

Por Paulo Gustavo Sampaio Andrade, advogado.

O telegrama do delegado

02/04/2008 às 16h23min Paulo Gustavodelegacias

Na primeira metade do século passado, numa cidade da região do Cariri, no sul do Ceará, o delegado de polícia era conhecido pela sua ignorância.

Faz parte do folclore que se criou em torno da lenda que, certa feita, o delegado recebeu telegrama remetido pelo chefe de polícia de Fortaleza (CE):

“Prenda Fulano, guarde sigilo.”

Depois de prender Fulano, o delegado telegrafou de volta:

“Prendi Fulano, mas ainda não encontrei Sigilo.”

O chefe de polícia, percebendo o mal entendido, respondeu simplesmente:

“Corrija português.”

Um lusitano que residia na cidade quase morria de tanto apanhar…

(Do livro “Ceará Gaiato”, de Plautus Cunha. Colaboração de José Rodrigues dos Santos, de Fortaleza/CE)

Este artigo já recebeu 1 Comentário

  1. é muito antiga, o referencial humumorístico também evolui.

Escreva seu comentário

(não será publicado)

(opcional)