Ir direto ao conteúdo

Página Legal

O cotidiano jurídico com muito bom humor

Por Paulo Gustavo Sampaio Andrade, advogado.

Pérolas rurais 2

11/04/2008 às 9h25min Paulo Gustavoperitos

Na década de 70, o Banco do Brasil e o Banco do Nordeste tinham empregados responsáveis pela fiscalização de campo nos setores especializados em financiamentos para agricultura e pecuária. Esses fiscais, esforçados mas nem sempre instruídos, visitavam as fazendas e elaboravam relatórios, emitindo juízos de valor.

Já publicamos aqui algumas das frases curiosas extraídas desses documentos. Seguem mais algumas dessas pérolas rurais:

Pecuária

  • Ao chegar ao local da vistoria, eis que me deparo com o bem apenhado [um touro nelore] vindo em minha direção, bufando e babando. Mais do que depressa, corri e me enfiei em uma valeta, bem escondido. Porém, isso não foi suficiente para conter o ânimo assassino do bem apenhado ao Banco, que se enfiou na valeta também. Por falta de inteligência, no entanto, enfiou primeiro as patas dianteiras e, com a velocidade que vinha, deu uma cambalhota e tombou de costas na valeta. Não permaneci no local para ver o desfecho.
  • O financiado degustou arruela de ferro e grampo de cerca misturado a forragem indo desta para melhor. Foi substituído por outro que apesar de ser cego de um olho e ter sofrido a amputação de um chifre guardava boas características de reprodutor.
  • A vaca comeu salitre do chile (no rancho) pensando que era sal e morreu.
  • Mutuário vem tratando o gado como porco. Não lhe passa um germicida sequer e come tudo no chiqueiro de bodes emprestado.
  • O reprodutor “Marco Polo” e a vaca “Tereza” foram vendidos ao sr. José Airton que está pronto a esclarecer o assunto pela importância de Cr$ 10.000,00.
  • O mutuário vendeu o touro financiado porque o mesmo estava frouxo, trocou-o por um mais potente.
  • O burro novo é bem mais moderno que o contratual, pêlo de rato branco.
  • Nada mais vi a não ser um recibo de bezerros mamando a 200.
  • Sugiro ao banco seqüestrar os animais financiados. [detalhe: os animais já haviam morrido]

Agricultura

  • Cliente faz roçado juntamente com a mulher.
  • [Visitando a lavoura de fumo de uma senhora:] Constatei que sua tabacaria encontra-se seca e impenetrável.
  • Comprovei quatro tarefas de bananas em estado sanitário nos fundos do quintal.
  • A lavoura nada produziu. Mutuário fugiu montado na garantia subsidiária.
  • O trator está mal administrado. Qualquer pé de macaco monta e mete o pau.
  • O trator está todo sujo e quebrado valendo Cr$ 10.000,00. Se fizer um conserto em firma especializada e dando óleo nele pode valer uns 5.

Situação do mutuário

  • Mutuário tem condições para efetuar o mister. É livre e de bons costumes.
  • Desconfio que o mutuário está com intenção de pagar o débito.
  • O mutuário foi para São Paulo para melhorar de vida. Quando voltar vai liquidar com o Banco.
  • O devedor, triste e solitário pelo abandono da mulher, não pode produzir nada. Está vendendo em barraca emprestada, de dia, e, de noite, fazendo coisa boba.
  • Quem vê cara não vê coração. Mutuário muito forte sofrendo dores no pulmão. Vai a uma clínica especializada no mister.
  • Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe. Ele vai terminar sendo executado pelo Banco.
  • É um velho intrangizente, e pouco digno ao mister.
  • O devedor morreu no mês passado, mas a viúva continua com o negócio em atividade.
  • Pediu para eu ficar e depois viajou em seguida… isso pareceu mais uma brincadeira de homens sem responsabilidades.”
  • O mister não foi feito, faltando completar com dinheiro dele, que gastou em farras e comprou um jeep de refugo, com parte.
  • Fui a Capital e vi situação com títulos protestados e devendo muito com uma fazenda boa desta sem querer paga o contrato. Minha opinião é botar em juízo e recuperar tudo nos tribunais.
  • Está havendo uma troca de fazendas dando prejuízo ao Banco com títulos protestados e tudo e ele nem liga.

Parecer do perito

  • Visitei ontem a fazenda de Dona Maria de Lourdes, que continua viçosa e florida.
  • O imóvel está uma boneca. Exemplos como estes devem ser imitados.
  • Curral todo feito a capricho. Bem parecendo um salão de baile a fantasia.
  • Botei os dois para dizer a verdade e vi que tudo não se passava de uma tragédia, aliás comédia.
  • O gerente da agência devia ir ver a pouca vergonha do café estocado no inverno e ter que suspender o cliente.
  • Achei uma coisa horrível o serviço. Tudo realizado ruim.

Frases consolidadas de diversas fontes: José Alberto de Souza (AABNB), Jacir José de Menezes (EPTV), Wanderlino Arruda, Caio Victor, Coriolis e Nababu.

Escreva seu comentário

(não será publicado)

(opcional)