Ir direto ao conteúdo

Página Legal

O cotidiano jurídico com muito bom humor

Por Paulo Gustavo Sampaio Andrade, advogado.

O indício da pescadora

14/06/2008 às 9h50min Paulo Gustavopiadas

Uma advogada resolve tirar uns dias de férias e aluga uma casinha na montanha à beira de um lago.

Aproveitando o dia bonito, ela pega um barquinho e rema até o meio do lago, onde ela lança um pequeno objeto como âncora e se encosta para ler um livro.

Algum tempo depois, chega uma lancha da polícia florestal. O guarda percebe que, dentro do barco da advogada, havia uma rede de pescar, um anzol e algumas iscas. Dirige-se então à mulher:

– Vou ter que multá-la, porque é proibido pescar nesta lagoa.

– Ora, mas eu não estava pescando!

– Senhora, o material que está dentro do barco é o indício que a senhora iria pescar.

– Se o senhor me multar, eu vou processá-lo por assédio sexual.

– A senhora está louca? Eu não fiz nada!

– Mas o senhor tem todo o material e isso é indício que iria fazê-lo em breve.

(Colaboração de Roger Chadel)

Este artigo já recebeu 1 Comentário

  1. As piadas são simples mais muito inteligente, com grande criatividade de quem as cria.
    obrigado.

Escreva seu comentário

(não será publicado)

(opcional)