Ir direto ao conteúdo

Página Legal

O cotidiano jurídico com muito bom humor

Por Paulo Gustavo Sampaio Andrade, advogado.

Argumento machista

03/08/2008 às 17h41min Paulo Gustavopiadas

Numa audiência na Vara de Família, uma mãe se esforça para garantir o direito à guarda da filhinha:

– Excelência, eu é quem devo ficar com a criança. Afinal, ela foi gerada dentro de meu ventre, fui eu quem a carreguei durante nove meses… É muito injusto que ela seja retirada de mim!

Dada a palavra ao marido, este dá um sorrisinho e diz:

– Doutor, vou fazer apenas uma pergunta. Quando eu coloco uma moeda numa máquina de vender refrigerantes, a latinha que sai é minha ou da máquina?

Este artigo já recebeu 6 Comentários

  1. podre…

  2. ah melhor nao postar nada. hunpf…

  3. O pior, é saber que tem doidos que pensam assim mesmo. Coitados, mal sabem que se a maquina quiser ela fica com a moeda e com a latinha, rsrsr!!!!

  4. Boa Kátia! ;) hahaha

  5. oh piadinha sem futuro!

  6. Dá para rir um pouquinho… Machista demais.

Escreva seu comentário

(não será publicado)

(opcional)