Ir direto ao conteúdo

Página Legal

O cotidiano jurídico com muito bom humor

Por Paulo Gustavo Sampaio Andrade, advogado.

A contestação autoral

14/08/2008 às 23h54min Paulo Gustavoauxiliares da justiça

Imagine só: você ajuíza uma ação. Tempos depois, lê no Diário da Justiça que você está sendo intimado para contestar o seu próprio pedido. Hein? Como assim?

Aconteceu num processo em Porto Alegre (RS). Na verdade, a contestação já havia sido feita pelo réu. O que o autor deveria apresentar era, obviamente, a réplica à contestação. Ah, bom!

(Baseado em informação do Espaço Vital)

Este artigo já recebeu 2 Comentários

  1. seria interessante, contestar meu pedido, produzindo provas contra eu mesmo para nao incorrer nos efeitos da revelia.
    Imagine so a audiencia de instrução e julgamento?

    Só assim para termos a certeza que nossa pretensão será satisfeita pelo Judiciário Brasileiro.

  2. é por essas e outras que a justiça está tão desacreditada, mas quem não erra não é verdade, porém esse erro é muiiito grosseiro…

Escreva seu comentário

(não será publicado)

(opcional)