Ir direto ao conteúdo

Página Legal

O cotidiano jurídico com muito bom humor

Por Paulo Gustavo Sampaio Andrade, advogado.

A confissão do crente

21/09/2008 às 19h00min Paulo Gustavopartes

Em Mogi das Cruzes (SP), uma pessoa teve objetos furtados de sua casa e encontrou-os, horas depois, num terreno baldio, no quintal de seu vizinho. Este, que dormia tranqüilamente em sua casa, foi então preso em flagrante, sob a acusação de roubo. À polícia, disse que não sabia de nada.

A esposa do acusado procurou o advogado Vitor Monacelli Fachinetti Junior, dizendo que o vizinho estava disposto a esquecer o assunto e inocentá-lo.

O causídico foi então conversar com o réu na cadeia, dizendo-lhe que deveria negar tudo no depoimento perante o juiz.

– Impossível. Agora eu sou evangélico. Fui eu mesmo quem roubei. O pastor disse que não posso mentir. Direi a verdade. Deus e o juiz me perdoarão.

O advogado ainda argumentou que a confissão seria muito arriscada, pois a absolvição era quase certa, já que não havia nenhuma outra prova em seu desfavor. Explicou que a pena era alta e que o pastor cuidaria da justiça de Deus, mas o advogado é que trataria de coisas menores, como a justiça dos homens. De nada adiantou, pois o réu estava decidido.

No dia da audiência, o réu fez uma confissão detalhada. A vítima, por sua vez, disse que acreditava na inocência do vizinho e que não poderia reconhecer o ladrão, que estava usando capacete.

Dias depois, o advogado foi pessoalmente à cadeia dar a notícia:

– Saiu a sentença!

Animado, o acusado exclamou, feliz da vida:

– Eu sabia! Com a glória de Deus, foi rápido!

O causídico explicou com um olhar sério:

– Você foi condenado 5 anos e 4 meses.

Desolado, o réu murchou o sorriso e exclamou:

– Pastor filho da puta!

(Baseado em texto publicado no Neófito)

Este artigo já recebeu 4 Comentários

  1. Ele agiu corretamente, não podemos abrir mão da verdade. mentir não é Deus, e pra Deus não existe mentirinha, nem mentirona, tudo é mentira, mentir é pecado e o salario do pecado é a morte.
    Vigia Povo.

  2. Muito bom, bem interesante..um grande abraço e mais infomações engraçadas..

    ABRAÇOS..

  3. se fosse assim eles mesmos nao seriam preso acusados de lavagem de dinh pena que ficam pouco

  4. sempre sofri pela verdade, perdi um cargo publico, fui perseguido por denunciar a corrupção,tive que mudar de cidade, fiz protesto contra o roubo no Brasil, 1994 beijei a bandeira do Brasil colocada em cima do caixão do campeão Airton Senna, quase morri, mas valeu a pena pois tenho história de vida limpa, hoje sou Professor e Pastor com certeza Protestante, mas nunca ganhei dinheiro com religião, a verdade é Cristo pois amor ao proximo é a verdade que deve prevalecer sobre o materialismo, e a desgraça do leve vantagem em tudo.

Escreva seu comentário

(não será publicado)

(opcional)