Ir direto ao conteúdo

Página Legal

O cotidiano jurídico com muito bom humor

Por Paulo Gustavo Sampaio Andrade, advogado.

Artigos da Categoria oficiais de justiça

Clube não encontrado

07/02/2008 às 18h36min Paulo Gustavooficiais de justiça

As execuções fiscais, por não serem movidas por particulares e de difícil acompanhamento em virtude de sua numerosidade, costumam ser preteridas no andamento e trazer as mais criativas desculpas dos oficiais de justiça.

Em um destes processos, que corria por volta de 1998 em uma das Varas da Fazenda Pública de Teresina (PI), o oficial certificou ter deixado de citar a executada, em virtude de não ter encontrado o endereço fornecido na inicial.

A executada era ninguém menos que o Jockey Club do Piauí, cuja sede fica em localização privilegiadíssima no bairro mais nobre da cidade.

A propósito, o nome do bairro em questão é Jóquei Clube.

No tempo das diligências

05/02/2008 às 18h59min Paulo Gustavooficiais de justiça

Marília (SP), final da década de 60.

O oficial de Justiça recebeu mandado para citação de réu que residia em local distante localizado na zona rural da comarca.

Efetuando a diligência, o oficial dirigia-se à residência do réu quando, devido ao péssimo estado da estrada vicinal em que trafegava, acabou por tombar o veículo, sem maiores ferimentos.

Refeito do susto e sem cumprir o mandado, o diligente oficial voltou ao fórum e certificou:

“Certifico que deixei de cumprir o mandado porque capotou a diligência. Dou fé.”

(Foto: www.lamontbuffalo.com/stagecoach.html)

Impressões digitais

03/02/2008 às 18h01min Paulo Gustavooficiais de justiça

Na década de 60, passou pelo fórum da Comarca de Luzilândia (PI) um oficial de justiça ad hoc, de nome Manoel Pitombeira, que era tirar qualquer um do sério.

Certa vez, o escrivão lhe entregou um mandado de citação, juntamente com uma almofada de carimbo.

Explicou-lhe que, caso a mulher a ser citada não soubesse assinar o nome, ele deveria colher a sua impressão digital.

Passadas algumas horas, o escrivão recebe a notícia de que o oficial Manoel Pitombeira teria convocado força policial para efetuar a diligência.

Intrigado com o fato, resolveu comparecer ao local.

Lá chegando, deparou-se com o Oficial de Justiça querendo obrigar a mulher a tirar a roupa.

Perguntado sobre aquilo, Manoel Pitombeira sapecou:

– Doutor, ela não quer deixar que eu tire suas impressões genitais.

(Fonte: Miguel Dias Pinheiro)