Ir direto ao conteúdo

Página Legal

O cotidiano jurídico com muito bom humor

Por Paulo Gustavo Sampaio Andrade, advogado.

Artigos da Categoria piadas

A morte do advogado

12/02/2008 às 17h01min Paulo Gustavopiadas

No leito de morte, o advogado, após ser desenganado pelos médicos, pediu uma Bíblia e começou a lê-la avidamente.

Todos se surpreenderam com a conversão daquele homem, até que alguém pergunta o que ele estava fazendo.

– Estou procurando brechas na lei.


Um avião estava em pane geral, com as duas turbinas em chamas, quando o piloto pediu a todos para que se mantivessem sentados em suas cadeiras, preparando-se para um pouso de emergência.O piloto pediu a uma aeromoça que verificasse se todos tinham obedecido às suas ordens.

– Todos estão sentados, comandante, a não ser um advogado que continua andando de cadeira em cadeira, distribuindo cartões de visita.


O papa morreu e foi para o céu. Lá chegando, foi imediatamente retirado da fila e recebido pessoalmente por São Pedro.Estava mais do que honrado com acolhida tão prestigiosa, quando apareceu um senhor de terno alinhado, cabelo engomado e pasta de couro, que igualmente foi retirado da fila e, pasmem, foi recebido por Deus.

Sem esconder a irritação, o papa foi interrogar São Pedro:

– Quem é este cara? Eu, que sou o representante de Deus na Terra, fui recebido por você, que é do segundo escalão… Quem é aquele pra merecer ser recebido pelo próprio Criador?

– É um advogado.

– Deve então ser um advogado muitíssimo importante!

– Não, é um advogado mixuruca, sem qualquer expressão.

– Ué, então por que tanto privilégio?

– Papa nós temos aqui aos montes, mas advogado é o primeiro que chega aqui!


Deus, querendo fazer uma expansão no céu, informou ao Diabo que iria desapropriar uma parte do inferno.Diante da resistência do capeta, o Senhor advertiu que seria obrigado a tomar as medidas judiciais que o caso exigia. Citou os nomes dos melhores advogados que o mundo já conheceu, todos habitantes do céu.

Para surpresa de Deus, ao invés de ficar intimidado, o diabo caiu na gargalhada:

– De que adiantam todos esses grandes advogados a seu serviço aí no céu? Os juízes, que decidem as causas, estão todos aqui no inferno.


Um casal jovem e apaixonado morreu num acidente na véspera do casamento.Chegando ao céu, pediram a Deus autorização para que casassem lá mesmo.

O Senhor respondeu:

– Esperem 5 anos. Se vocês ainda quiserem se casar, nós daremos um jeito.

Cinco anos se passaram, e o casal continuava com a firme intenção de casar. Eles foram outra vez à presença do Senhor e reiteraram o pedido. O Senhor mais uma vez respondeu:

– Infelizmente, vocês vão ter que esperar mais cinco anos.

Passados mais cinco anos, finalmente veio a resposta tão esperada:

– Ok, vocês podem casar. Nós faremos uma bela cerimônia neste sábado na capela celeste.

Todavia, poucos meses depois, o casal já queria se separar.

Eles vão à presença do Senhor, que ouve o pedido. Então ele diz:

– Olha, me levou dez anos para aparecer um padre aqui no céu. Vocês têm idéia de quanto tempo vou levar para arrumar um advogado?

Acidentes de trânsito

12/02/2008 às 15h01min Paulo Gustavopiadas

Dois peões caminhavam pelo acostamento de uma estrada poeirenta, depois de uma cansativa jornada numa fazenda em que haviam trabalhado duro o dia inteiro, quando um juiz, que vinha a toda velocidade na sua pick-up importada, atropelou os dois com toda a violência.

Um deles atravessou o pára-brisa e caiu dentro do carro; o outro foi arremessado a uma distância de quinze metros.

Três meses depois, ambos saíram do hospital, ainda convalescendo de graves seqüelas.

Para surpresa geral, foram direto para a cadeia.

Um por invasão de domicílio e o outro por se evadir do local do acidente.


Em uma noite chuvosa, dois carros se chocaram em uma estrada. Um pertencia a um advogado, outro a um médico.Ao sair de seu automóvel, o médico, preocupado, se dirigiu ao carro do advogado. Perguntou se ele estava ferido, examinou-o brevemente e constatou que não houvera nenhum ferimento grave.

Depois de alguns minutos, os dois começaram a verificar o estado dos carros e como havia se dado a batida. Chegaram à conclusão de que não havia como escapar do acidente na situação em que tinha acontecido: a estrada estava molhada, escura e mal sinalizada.

Como, todavia, o advogado já tinha ligado para a polícia rodoviária, resolveram ficar esperando enquanto a viatura não chegava, para avisar aos policiais que cada um iria assumir seus prejuízos.

Conversa vai, conversa vem, os dois motoristas vão ficando íntimos.

O advogado, então, abriu o seu porta-luvas e retirou uma garrafa de uísque, dois copos e um balde de gelo.

O médico aceitou, bebeu três goles longos e perguntou:

– E você, amigo, não vai beber?

O advogado respondeu:

– Só depois que a polícia chegar.

O alto preço dos honorários

10/02/2008 às 15h53min Paulo Gustavopiadas

Um homem entrou num escritório de advocacia e indagou o valor dos honorários para consultoria.

– Dez mil reais por três perguntas – respondeu o advogado.

Assustado, o cliente vai se levantando:

– Mas não é muito caro?

– Realmente, é. – respondeu o advogado, emendando em seguida: – Qual é sua terceira pergunta?


Depois de narrar o caso, o cliente perguntou o valor dos honorários ao advogado.

– Você tem que me pagar vinte mil reais agora e mais mil por mês.

– Tudo isso? Sinto-me como se estivesse pagando o preço de um carro!

O advogado então deixou escapar:

– E você está!


Depois de um atrito familiar, marido e mulher começam a discutir, até que o primeiro propõe:

– Entendi sua chantagem! O que você quer? Um carro? Uma casa nova? Uma viagem?

– Nada disso! Não dá mais! Eu quero o divórcio!

O marido, suando frio, se senta e suspira:

– Poxa, eu não estava pensando em gastar tanto…


Primeiro mandamento do advogado:

“Todo homem é inocente até prova de que está duro.”


Um advogado estava com a família em sua fazenda, quando um sitiante vizinho o procura para fazer a seguinte pergunta:

– Doutor, comprei uma vaca do meu vizinho e agora ele quer que eu devolva o bezerro que a vaca vai ter. Ela está prenhe e eu comprei com tudo dentro. De quem é o bezerro?

– O bezerro é seu.

O vizinho foi embora satisfeito.

Passados mais uns instantes, outro vizinho chamou o advogado, com a seguinte questão:

– Doutor, eu vendi uma vaca pro meu vizinho, somente a vaca. Acontece que a vaca está prenhe; eu só vendi a vaca e não a cria. De quem é o bezerro?

– O bezerro é seu.

E lá se foi o outro vizinho, todo feliz.

A esposa do advogado, que a tudo assistira, ficou atônita e perguntou:

– Afinal, de quem é esse bezerro?

Com ar professoral, o experiente causídico respondeu:

– O bezerro é nosso!

(Colaboração de Antonio Dias, do Rio de Janeiro)

Os sócios, o drinque e o leão

09/02/2008 às 15h10min Paulo Gustavopiadas

Sexta-feira, final da tarde.

Dois advogados estavam saindo do escritório, quando um se virou para o outro e disse:

– E então? Vamos tomar alguma coisa?

O outro prontamente respondeu:

– Vamos. De quem?

(Colaboração de Marcondes Witt)


Dois advogados, sócios de um escritório, estavam tomando um drinque após o trabalho.De repente, um deles se lembrou de algo e bateu com a mão espalmada na testa:

– Que droga! Quando saímos do escritório, deixei a porta do cofre destrancada.

O outro, com um ar tranqüilo, respondeu:

– Por que você está preocupado? Nós dois estamos aqui!


Dois advogados estavam caçando na selva quando um leão os surpreendeu, surgindo a poucos metros do local onde estavam.Um deles imediatamente começou a tirar os sapatos. O outro, desesperado e ainda sem reação, iniciou um rápido diálogo:

– Por que você está tirando os sapatos?

– Descalço, eu posso correr mais rápido!

– Que bobagem! Não importa o quanto você pode correr, você nunca vai conseguir correr mais que o leão!

– Eu não preciso correr mais que o leão. Só tenho que correr mais que você.

A batalha das profissões

07/02/2008 às 18h44min Paulo Gustavopiadas

Um médico, um engenheiro e um advogado discutiam sobre qual seria a profissão mais antiga.

O médico começou:

– A minha é a profissão mais antiga, pois foi por meio dela que foi dada a vida!

Furioso, o engenheiro discordou:

– Trata-se de uma falácia! Foi Ele quem construiu o mundo! Mas foi graças à minha profissão que saímos do caos!

O advogado, rindo, desafiou, com ar superior:

– E quem vocês acham que criou o caos?


Perguntaram a três pessoas quanto era a soma de dois mais dois.

A dona de casa respondeu:

– Quatro!

O contador disse:

– Acho que três ou quatro. Deixe-me verificar as contas de novo.

O advogado pensou um pouco, fez um ar matreiro, aproximou-se do interlocutor e perguntou baixinho:

– Quanto você quer que dê?


Um advogado casou com uma mulher que já havia sido casada 10 vezes. Na noite de núpcias, no quarto do hotel, a noiva disse:

– Por favor, meu bem, seja gentil. Ainda sou virgem.

Perplexo, já que ela havia sido casada 10 vezes, o noivo pediu a ela que se explicasse.

Ela então respondeu:

– Meu primeiro marido era representante de vendas e passou o tempo todo dizendo de forma grandiosa que “isso vai ser fantástico para você”.

Meu segundo marido era analista de informática. Ele nunca tinha certeza como funcionava, mas vivia prometendo mandar alguém dar uma olhada.

Meu terceiro marido era técnico. Dava uma olhada, dizia que as peças estavam todas perfeitas, mas por algum motivo o sistema não funcionava.

Meu quarto marido era professor. Ele sempre dizia: “Quem sabe faz. Quem não sabe vai dar aula.”

Meu quinto marido era atendente de telemarketing. Ele anotava os pedidos, mas não sabia quando iria poder estar entregando o produto.

Meu sexto marido era engenheiro. Ele dizia que compreendia o procedimento básico, mas que precisava de três anos para pesquisar, implementar e criar um método revolucionário.

Meu sétimo marido era servidor público. Ele dizia que compreendia perfeitamente como era, mas que não tinha certeza se era da competência dele.

Meu oitavo marido era gerente de marketing. Ele dizia que sabia que tinha o produto, mas não sabia como utilizá-lo.

Meu nono marido era psiquiatra. Ele só queria conversar sobre sexo.

Meu décimo marido era ginecologista. Ele só queria examinar o local.

Por isso agora estou casando com um advogado, porque eu tenho certeza que você vai f… comigo.